terça-feira, fevereiro 07, 2017

eu acho - tenho a certeza - que sofro de insatisfação crónica, assim como a Cristina do Vicky Cristina Barcelona.
quando era adolescente odiava, mas odiar de ódio mesmo, ser adolescente. queria ser adulta e dona-de-mim, queria tomar conta da minha vida e ser independente de tudo e todos (que é exactamente tudo o que não sou). hoje sou "adulta" e odeio, mas odiar de ódio mesmo mesmo mesmo, não gosto de responsabilidades, não gosto de ser dona-de-mim (que nem lá perto sou), tomar decisões causa-me tanta ansiedade que nem consigo respirar ou pensar e tenho sessões com a minha psicóloga porque não entendo a sociedade e não me consigo adaptar à mesma (estúpida-sociedade). para sempre insatisfeita com a vida, é este o meu diagnostico.

sexta-feira, setembro 16, 2016

quase que vencia hoje a ansiedade. eu também não venci hoje. mas nunca deixo a ansiedade vencer, por completo.

terça-feira, setembro 06, 2016



The Neon Demon, Nicolas Winding Refn (2016)

Não é apenas um filme: é uma obra de arte. Tanta beleza. A Elle Fanning fez um papel tão lindo, tão perfeito. A fotografia é de chorar de tão linda e perfeita que é. E o argumento é tão forte e tão real e cheio de simbolismo. A banda sonora é fantástico. Tudo: tudo neste filme é lindo.

quinta-feira, julho 21, 2016

no outro dia escrevi-te uma carta. disseram-me que era suposto ajudar, que devia fazer o luto da nossa amizade. que assim conseguia seguir em frente, sem mágoas. escrevi a carta e guardei-a num livro que sei é dos teus preferidos, ou era. na verdade queria ter enviado a carta. se calhar assim ajudava mais. ou não. eu também não sei a tua morada. e o "luto" tenho de ser eu a fazê-lo.

quinta-feira, junho 16, 2016


a meio de junho: mas maio foi melhor. maio é sempre melhor.

quinta-feira, maio 19, 2016

note to self:

tudo é temporário.
só é para sempre se eu quiser.